Portal da Cidade Douradina

CORONAVÍRUS

Prefeitura de Douradina determina fechamento do comércio por 15 dias

Funcionarão apenas mercados, farmácias, distribuidoras de gás e postos de combustíveis que comercializam produtos indispensáveis.

Postado em 19/03/2020 às 14:49 |

A medida anunciada pelo prefeito João Jorge Sossai, nesta quinta-feira (19), tem como objetivo de prevenir o coronavírus na cidade. (Foto: Portal da Cidade)

A Prefeitura de Douradina vai decretar o fechamento do comércio de Douradina, por 15 dias, a partir de segunda-feira (23). A medida foi decidia após uma reunião com os líderes da comunidade, e anunciada nesta quinta-feira (19), pelo prefeito João Jorge Sossai, com o objetivo de prevenir o coronavírus na cidade.

A reunião contou com representantes da área da saúde, das igrejas, da Associação Comercial e Empresarial de Douradina (ACED), vereadores, empresários, representantes de indústrias e a imprensa local.

De acordo com o prefeito João Jorge Sossai, as medidas estão sendo tomadas como forma de prevenção. "Graças a Deus ainda não temos nenhum caso suspeito em Douradina, a população não precisa entrar em pânico, são apenas medidas preventivas para que não tenhamos nenhum caso na cidade".

Além disso, o prefeito alerta a população que não precisa correr para os mercados para estocar mercadorias em casa. “os supermercados estão com os estoques normalizados, sendo que toda a cadeia de abastecimento está operando com regularidade, indústria e transportes, o abastecimento está com fluxo normal”.

Ele explica que o objetivo agora é evitar a aglomeração de pessoas. Para isso, a Prefeitura formulou ações que serão determinadas em decreto municipal, e devem começar a valer a partir de segunda-feira (23).

Medidas

Entre as medidas presentes no decreto, que deve ser publicado nesta sexta-feira (20), estão o fechamento do comércio, com exceção de postos de combustíveis, distribuidoras de gás, supermercados e farmácias.

Os restaurantes e bares poderão trabalhar apenas com serviço de entregas. Já os trailers de lanches, poderão funcionar, mas não deverão deixar mesas e cadeiras para evitar aglomeração de pessoas. Deverão trabalhar apenas com delivery ou entrega no balcão.

Também estão proibidos qualquer tipo de evento público ou privado com aglomeração de pessoas.

Todas as medidas serão publicadas em decreto, com validade de 15 dias, podendo ser prorrogado por mais 15 dias.

Fonte:

Deixe seu comentário