Portal da Cidade Douradina

HOSPITAL CEMIL

Estado desativa 10 leitos de UTI e 5 enfermarias de covid-19 em Umuarama

Após o dia 3 de novembro o atendimento aos pacientes com coronavírus passam a ser realizados no Hospital Uopeccan.

Postado em 26/10/2020 às 11:19 |

(Foto: Movimento Saúde)

O Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Saúde – SESA anunciou na tarde desta sexta-feira (23) que, a partir do dia 3 de novembro de 2020, os 10 leitos de UTI e os 05 leitos enfermaria exclusivos para covid-19 credenciados pelo Sistema Único de Saúde no Hospital Cemil de Umuarama, serão desativados. A partir desta data, o atendimento aos pacientes com a doença em todos os 21 municípios da 12ª Regional de Saúde passam a ser realizados no Hospital Uopeccan.

O comunicado foi através de ofício (nº 269/2020), através Diretoria de Gestão de Saúde da 12ª Regional de Saúde. O documento alega que as taxas de infecção pelo novo coronavírus vem diminuindo no Paraná, bem como a taxa de ocupação hospitalar em decorrência da doença. 

De acordo com o ofício, a taxa de ocupação de leitos exclusivos covid-19 dentro da Macrorregião Noroeste está em torno de 40% nas UTIs e 44% para leitos de retaguarda (enfermarias). O documento também destaca a Deliberação CIB nº 143 de 03/09/2020 que aprova critérios para ativação e desativação de leitos Covid-19 no Estado do Paraná. 

"A desativação acontecerá a partir de 03/11, devido a baixa taxa de ocupação dos leitos covid-19. O Estado do Paraná tem acompanhado diariamente o perfil epidemiológico de cada regional, bem como as taxas de ocupação de leitos. Temos compromisso com os recursos públicos. Todos os leitos contratualizados recebem diária, com ou sem utilização. Com esse perfil e a redução dos casos graves de Covid-19 entendemos que hoje os leitos credenciados no Hospital Uopeccan são suficientes para atender a demanda, além dos leitos existentes na macrorregião caso ocorra necessidade", disse a chefe da 12ª Regional de Saúde, Viviane Herrera.  

Viviane enfatiza ainda que, apesar da redução dos casos, a Pandemia ainda não acabou e que é necessário manter os cuidados preventivos, como usar máscara, higienizar constantemente as mãos, evitar aglomerações e, em caso de sintomas, procurar imediatamente a Unidade de Pronto Atendimento da sua cidade.

Fonte:

Deixe seu comentário